Aumento da produtividade na indústria 4.0 através de dados precisos

O aumento da produtividade na indústria 4.0 é um fator fundamental para seu desenvolvimento. Embasada pelo avanço tecnológico atual, a Indústria 4.0 vem trazendo inúmeras transformações para a cadeia produtiva e a gestão da produtividade nas indústrias. O que antes era tido como uma alternativa, hoje a tecnologia já faz parte da realidade do mercado, e quem não se atualiza é deixado para trás. 

 

 

Fazendo parte da chamada “4ª Revolução Industrial”, as ferramentas e recursos tecnológicos aplicados dentro da indústria já são uma tendência que avança todos os dias. Englobando inteligência artificial; Internet das Coisas; automação e tendências em tecnologia da informação, a Indústria 4.0 tende a fazer parte da realidade em todos os setores da indústria.

 

O que é Indústria 4.0? 

 

Muito difundido na atualidade, o termo Indústria 4.0 começou a ser utilizado em 2011, na Alemanha e desde o seu surgimento seu conceito vem sendo discutido e debatido ao redor do mundo.  Seu conceito é dividido entre alguns princípios relacionados como cada tecnologia pode ser aplicada, quais sejam:

 

  • Operação de equipamentos em tempo real;
  • Utilização da simulação computacional para a virtualização;
  • Descentralizar os processos decisórios e a produção;
  • Acompanhamento da demanda através da modularidade.

 

Para tornar a Indústria 4.0 possível, são necessários alguns pilares que fazem parte das soluções e princípios que embasam o seu conceito:

 

  • Internet of Things – IoT (Internet das Coisas);
  • Big Data e Análise de Dados;
  • e Automação Industrial e Robótica;
  • Simulação;
  • Computação em nuvem (Cloud Computing).

 

Para as empresas que buscam se manter em atividade e garantir mais competitividade, a adequação a esses princípios é fundamental e pode ser feita de maneira gradual ou não. 

 

Aumento da produtividade na Indústria 4.0 

 

A aplicação da tecnologia dentro dos processos produtivos da indústria surge com o objetivo de otimizar as atividades e entregar mais produtividade para a empresa. Isso pode ser feito de diferentes maneiras, por exemplo: com a tecnologia da IoT – Internet das Coisas, é possível interligar a comunicação automática entre todos os equipamentos, de forma que haja uma interação contínua entre os elementos e um controle centralizado.

Uma vez que a tecnologia começa a ser inserida dentro dos meios de produção, a tendência é que novos recursos sejam aderidos, trazendo uma constante evolução tecnológica para os seus processos. Ou seja, a transformação trazida pela Indústria 4.0 é um processo irreversível, que agrega muito valor à empresa e ao produto.

 

O valor dos dados precisos 

 

A tecnologia aliada aos processos de produção na indústria trouxe uma das maiores vantagens da Indústria 4.0: o acesso a dados precisos e em tempo real. Um processo de tomada de decisão que antes era guiado pelos instintos dos gestores, agora pode ser embasado por dados consistentes e realistas sobre todo o processo e etapas realizadas dentro da produção.

 

Para que isso seja possível, além da implementação de tecnologias e ferramentas automatizadas, também é necessário que aconteça uma transformação no comportamento e na cultura dos colaboradores. Isso quer dizer que toda e qualquer decisão tomada deve ser acompanhada de informações reais e precisas sobre a produção. Essa mudança pode garantir economia de custos, redução de desperdícios, acompanhamento de desempenho, redução de setup, controle de matéria prima, aumento da vida útil dos equipamentos, e muitas outras vantagens. 

 

A precisão dos dados e relatórios obtidos são responsáveis pela redução de falhas, otimização do tempo de produção e aumento da produtividade na indústria 4.0. Dessa forma, pode agregar muitos benefícios para a cadeia produtiva e garantir um melhor posicionamento competitivo no mercado.

 

Índice OEE para o aumento da produtividade na indústria 4.0

 

Existem muitas metodologias voltadas à obtenção de dados de qualidade através da Internet das Coisas, sendo a principal delas o índice OEE, que garante todos os recursos necessários para um gerenciamento inteligente e otimizado.

 

Leia também: Como atingir o OEE de 85%

 

Com a ajuda da metodologia OEE, é possível detectar as três principais ineficiências produtivas:

 

  • Disponibilidade – Mede o tempo que o posto de trabalho não está efetivamente trabalhando, ou seja, as paralisações que ocorrem durante o processo industrial.
  • Performance – Mede o desempenho do equipamento ou do operador comparando o que está sendo produzido com o que deveria estar sendo produzido (tempo padrão).
  • Qualidade – Este índice acompanha a qualidade do que está sendo produzido em todo o processo produtivo.

 

Com base nos dados obtidos pela solução OEE da Vedois (Vedois OEE), é possível implementar ações de combate às ineficiências, entregando resultados tangíveis. Com cada ponto percentual que é reduzido no OEE, é gerado um resultado direto de 3 a 7% na lucratividade da empresa.