IoT no controle de produção industrial

É notável o aumento na utilização do termo “Internet das Coisas” ou “IoT”  entre profissionais de TI, interessados em tecnologia e no meio da automação industrial, e cada vez mais pessoas estão interessadas nesse conceito. Essa popularidade não é por acaso: a Internet das Coisas  surgiu com uma solução produtiva e tecnológica de grande amplitude, entregando otimização das tarefas e atividades em todos os setores do mercado.

 

 

A Internet das Coisas busca transformar a forma que as coisas são feitas, servindo como uma ferramenta de conexão entre diversos elementos. A sua aplicação pode trazer economia de recursos, aumento da produtividade e execução de tarefas mais otimizadas.

 

 

Mas afinal, o que é a Internet das Coisas? 

 

Em um conceito amplo, a IoT – Internet das Coisas, é a ligação ou conexão de dispositivos, que podem realizar a troca de informações através da internet. Assim como a concepção que possuímos da Internet, a IoT também é uma grande rede de pessoas e dispositivos, capazes de trocar dados entre si e proporcionar uma grande transformação na forma como determinadas coisas funcionam. A conexão possibilitada pela IoT permite:

 

  • Coleta de dados e relatórios sobre o funcionamento dos equipamentos;
  • Análise automática dessas informações;
  • Criar uma ação ou alternativa para otimizar um processo ou tarefa;
  • Entre outras funcionalidades.

 

 

A Internet das Coisas e o controle de produção 

 

Dentro da indústria, a IoT vai muito além da otimização de objetos e equipamentos com tecnologia. Através da IoT é possível trazer sincronização para as atividades realizadas por diversos equipamentos, agregando valor, praticidade e agilidade às tarefas executadas. Dessa forma, todas as máquinas, ainda que realizem as suas respectivas funções, podem funcionar em consonância.

 

Contar com equipamentos de ponta não é a única alternativa para quem busca aumentar a produtividade e otimizar a sua cadeia produtiva. É muito importante que o processo envolva ferramentas de otimização e recursos inteligentes que possam ser conectados e funcionem de maneira interligada. E é para isso que a Internet das Coisas é aplicada no meio industrial.

 

Leia também: 4 formas de aumentar a performance na indústria com investimentos inteligentes

 

Com a utilização de sensores capazes de acompanhar os ciclos e etapas simultaneamente, o gestor poderá gerenciar todos os aspectos da sua produção, como velocidade dos equipamentos, a sincronia, vida útil dos equipamentos e muito mais. Essas informações podem ser disponibilizadas de forma centralizada, através de plataformas ou aplicações de smartphones, acessíveis em tempo real de qualquer lugar.

 

Com a transformação digital que estamos vivenciando em todos os setores da economia, o conceito de fabricação inteligente (ou Smart Manufacturing), já muito difundido em países de primeiro mundo pioneiros em tecnologia industrial, tem sido cada vez mais difundido no Brasil.

 

Além de trazer a centralização das informações e uma gestão mais inteligente, o Smart Manufacturing surge para otimizar todos os processos industriais, reduzir a incidência de falhas e erros humanos e aumentar a capacidade produtiva.

 

Além de todas essas vantagens, a Internet das Coisas aplicada à produção industrial garante um processo de tomada de decisão mais assertivo e inteligente. Isso porque todos os dados disponibilizados pelos equipamentos podem ser centralizados e embasados em uma análise da situação mais realista.

 

Leia também: Internet das coisas na indústria, a revolução da produtividade

 

Controle eficiente através do OEE 

 

Em um mercado tão competitivo, quanto mais informações o gestor tiver em mãos, mais inteligente será a produção dentro da indústria. No que se refere ao controle eficiente das informações através da IoT, um dos indicadores mais importantes é o OEE (Overall Equipment Effectiveness), que possibilita um gerenciamento completo da produtividade de todos os equipamentos e etapas produtivas.

 

Criada para ajudar a entregar todas as informações necessárias para a gestão da cadeia produtiva na indústria, a solução Vedois OEE é tudo que uma empresa precisa para aumentar a produtividade e reduzir custos da produção. Com a ajuda da metodologia OEE, é possível detectar as três principais ineficiências produtivas:

 

  • Disponibilidade;
  • Performance;
  • Qualidade.

 

Com base nos dados obtidos pela solução Vedois OEE, é possível implementar ações de combate às ineficiências, entregando resultados tangíveis. Com cada ponto percentual que é reduzido no OEE, é gerado um resultado direto de 3 a 7% na lucratividade da empresa.