O que é indústria 4.0?

A indústria 4.0 é um novo conceito industrial que engloba principais inovações tecnológicas em diversos campos como: controle, tecnologia da informação e automação. Essas informações são voltadas para aplicação dos processos de manufatura avançada.

Por meio de uma nova tecnologia, os processos de produção vão se tornar mais autônomos, eficientes e customizáveis. Dessa forma, as fábricas serão mais inteligentes.

 

Quarta revolução industrial

Em outras palavras, a indústria 4.0 é quarta revolução industrial que ocorre no mundo.

Em 1780, quando houve a 1ª revolução industrial, as máquinas a vapor foram aprimoradas e houve a criação do ter mecânico.

A 2ª revolução industrial ocorreu em 1870. Nela, foram inseridos a utilização motores elétricos, do aço, dos combustíveis derivados do petróleo e da energia elétrica à indústria.

Em 1970, aconteceu a 3ª revolução industrial, onde o avanço da eletrônica, robótica e sistemas computadorizados entraram de vez na manufatura.

Atualmente, vivemos a 4ª revolução industrial, ou a chamada indústria 4.0. Os pontos principais dessa nova revolução são os processos de manufatura descentralizados, a aplicação da “Internet das coisas” e os sistemas cyber-físicos.

O termo indústria 4.0 foi utilizado pela primeira vez na Feira de Hannover, em 2011, na Alemanha. A palavra partiu de um projeto voltado para tecnologia do governo alemão. Dois anos depois na mesma feira, foi apresentado o trabalho final sobre o desenvolvimento dessa nova indústria.

 

Fundamentos da Indústria 4.0

O fundamento básico da indústria 4.0 resulta da conexão dos sistemas, máquinas e ativos para que as empresas desenvolvam redes inteligentes por toda cadeia de valor, que corresponde a todos os processos. Essa cadeia será possível controlar todas as etapas da produção de maneira autônoma.

A partir daí, as fábricas inteligentes serão capazes de promover a autonomia para:

  • Prever as falhas nos processos
  • Agendar manutenções
  • Fazer adaptações a mudanças e requisitos não planejados na produção

Ao todo, são 6 fatores utilizados para implantar e desenvolver a indústria 4.0 e que vão definir os sistemas inteligentes de produção nos anos seguintes. São eles:

  1. Virtualização
  2. Modularidade
  3. Orientação a serviços
  4. Tempo real
  5. Descentralização
  6. Interoperalidade

 

Pilares da Indústria 4.0

Com base nesses fatores, a nova indústria já é uma realidade por conta dos avanços tecnológicos. A indústria 4.0 é calcada em alguns pilares nos campos da tecnologia da informação e engenharia. Os principais são:

A segurança dos sistemas de informação – É necessário criar sistemas que protejam a comunicação, a conectividade, o know-how da empresa e o controle dos processos. Desta maneira, será possível deter os “engasgos” e falhas nos sistemas de produção.

Big data analytics – Estruturas complexas que usam novas formas para analisar, capturar e gerenciar as informações. A tecnologia da big data é formada pelos 6 Cs: conexão, customização, cloud, comunidade, cyber e conteúdo.

Internet das coisas – É a conexão por meio de dispositivos eletrônicos embarcados nos ambientes, objetivos físicos, máquinas e veículos, que proporciona a troca e

Os impactos da nova indústria

A indústria 4.0 afetou e vai continuar impactando todo mercado industrial. Um dos primeiros impactos que a nova indústria causou é a criação novos modelos de negócios. A pesquisa e o desenvolvimento na área de segurança em TI também sofrerão mudanças.

Indústrias e empresas de produção, bolsas de mercadorias e futuro, meteorologia, agência de notícias serão beneficiadas com a forma de coletar informações.

Profissionais vão precisar se adaptar às fábricas inteligentes e automatizadas, por que isso é o futuro da Indústria. A Vedois oferece soluções de software e hardware para otimizar o dia-a-dia nos processos de cada empresa.

Entre as principais soluções da Vedois, temos: