Eficiência e produtividade na indústria de transformação

A indústria de transformação abrange grande parte das atividades industriais. É um setor central dentro da atividade econômica brasileira. A mudança digital e a integração dos mundos físico e virtual melhorou a eficiência e produtividade na indústria de transformação.

 

A indústria de transformação pode ser classificada como toda aquela que altera o material primário num produto intermediário para outra indústria ou num produto final. De acordo com a CNAE – Classificação Nacional de Atividade Econômicas, há 24 grupos de atividade que são classificados como indústria de transformação. Podemos destacar as seguintes indústrias:

  • Indústria automobilística;
  • Indústria têxtil;
  • Indústria de borracha e plástico;
  • Indústria de máquinas e equipamentos;
  • Indústria de alimentos;
  • Indústria química;
  • Indústria de bebidas;
  • Indústria metalúrgica;
  • Indústria farmacêutica.

 

A importância da indústria de transformação

Durante muitos anos, a indústria de transformação foi o carro-chefe da economia no Brasil. Nos anos 70, ela era responsável pela maior parte do PIB (produto interno bruto) brasileiro. Já no final da década de 80 e anos 90, a indústria de transformação só representava 30% do PIB.

Em razão das crises econômicas sucessivas que o Brasil sofreu, a participação do PIB da indústria de transformação continuou em queda seguidamente.

 

Leia também: Programa de solução MES para indústrias 4.0

 

A mudança digital e o aumento da eficiência e produtividade

A mudança digital após a Indústria 4.0 e adesão de tecnologias como inteligência artificial, sensores, big data e internet das coisas provocaram uma revolução no setor da indústria de transformação. Por meio da mudança digital, empresas de todos portes, de pequenas a grandes, otimizaram suas produções, aumentando a eficiência e a produtividade de seus negócios.

A indústria 4.0 proporcionou maior conectividade entre sistemas e máquinas, permitindo que as decisões fossem tomadas de forma descentralizadas baseada em análise de dados. Dessa forma, para manter a competividade e aumentar sua participação no PIB, a indústria de transformação passou a investir cada vez mais nas novas tecnologias que já se encontram disponíveis no mercado.

As principais tendências dessa mudança digital na indústria de transformação foram: cloud computing, Internet das Coisas (IoT), Machine Learning, Big Data, Inteligência Artificial, Robôs, entre outros. A difusão de todas essas tecnologias, tem colaborado para que a indústria de transformação reduza seus custos, implementando sistemas por meio da internet. Esses softwares são capazes de monitorar máquinas em tempo real.

Esse monitoramento da indústria de transformação em tempo real permite aos gestores extrair informações de cada equipamento e máquina, tornando a produção industrial mais assertiva e rápida. Com isso, é possível reduzir custos, evitando desperdício de matéria-prima, de tempo, gargalos, o que gera aumento na eficiência e produtividade.

Uso da computação em nuvem na rotina de produção industrial possibilita conectar máquinas, equipamentos e sistemas, otimizando tempo. Além disso, os gestores podem fazer qualquer tipo de alteração e correção, uma vez que os dados são apresentados em tempo real.

De acordo com estudo da CNI – Confederação Nacional da Indústria, as tendências digitais vão tornar a indústria de transformação cada vez mais eficiente. Até 2025, o custo de manutenção será reduzindo em até 40% e a produção industrial ficará mais customizada e flexível.

Há diversas soluções de softwares e hardwares para indústria de transformação. Quer saber mais? Fale com nossos consultores.